sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Então é Natal!

Olá galerinha! Tô meio sumido né? Muitas coisas aconteceram e eu não postei nada sobre elas. Prometo fazer alguns posts de ano novo no bom estilo da "retrospectiva do que nós não falamos aqui", mas agora vamos a um assunto que sugiu na minha cabeça 5 minutos atrás: Natal.
Eu sei que é óbvio que já estava pensando em Natal muito tempo antes de 5 minutos atrás mas a idéia do post só veio agora, so whatever...
O Natal é uma data muito criticada pelo ser humano e quando falo em crítica eu espero que vocês entendam o significado da palavra. Não importa quem você seja, sendo pessimista, otimista, idiota, trapalhão, etc. o Natal é a época em que todos se reúnem para simplesmente confraternizar uns com os outros numa "falsidade melosa". Chocado? Ha! Muita gente pensa assim. Tem gente que acha que entendeu o verdadeiro espírito do Natal e que tudo tem que estar bem para todos não importa o que aconteça. Essas críticas não se resumem ao Natal, todas as festas de fim de ano têm esse conceito.
Sei que não falei de todos os exemplos de filosofias natalinas que passam na cabeça desses adultos. Mas vamos deixar de papo furado e entrar em ação.
Não adianta negar. Todos já fizeram isso na vida. O problema da idéia do Natal ou de qualquer outra festa de fim de ano, não é uma questão religiosa ou filosófica. É um problema seu. Sabe o que acontece? Conforme a gente vai crescendo vamos ficando rancorosos, e pode parecer meio contraditório, mas a gente tende a ficar mais pirracento nesse processo. Perdão não significa se abaixar e pagar um bola-gato milhão de reais para alguém. Na verdade, se você acha que não tem que perdoar ninguém beleza também, apenas não estrague o dia do seu próximo. A idéia de benevolência que o Natal tenta passar não é uma coisa com data marcada, é algo que deveríamos praticar a todas as horas dos anos. Se você acha que o Natal é uma data para falsidade ou acha que é uma data para perdão pense de novo, por favor.
O problema de todos nós é esse materialismo centralizado. Além de querermos trazer todas as coisas para o nosso plano físico e dizer "porra, eu sou foda!", nós temos a mania de querer apontar para as coisas centralizando-as. Se você diz que é uma data falsa, é porque todas as datas da sua vida, foram, são e continuarão sendo F-A-L-S-A-S, falsas. Não é uma questão de Natal ou não! Deixe de ser hipócrita! FAÇA CADA DIA DA SUA VIDA UM DIA MELHOR SEU BABACA! E não adianta dizer que um dia melhor para você é o dia que você matar, esquartejar ou estuprar fulaninho ou fulaninha não! Se você tem problemas com alguém resolva-os por VOCÊ, e não pela pessoa que você acha que te trouxe esse problema! Não vá fazer merda em cima de merda e achar que vai ficar cheiroso!
VENÇA TODOS OS SEUS PRECONCEITOS, DIVIRTA-SE, FALE COISAS QUE NÃO VÃO TER SENTIDO! E MANDE O MUNDO IR SE FUDER PORQUE VOCÊ ESTÁ SE DIVERTINDO UM POUCO! Se não, junte todo o seu rancor, toda a culpa que você acha que ainda tem e
MORRA AGORA OU CALE-SE PARA SEMPRE!

5 comentários:

  1. Touché! É exatamente assim que penso, mas não conseguia organizar as palavras, aheuhaue. Enfim, achei o link do seu blog no orkut do silva e resolvi dar uma lida =). Bom post.

    Edon aqui \o/

    Feliz natal atrasado!

    ResponderExcluir
  2. Graaande Edooon!
    Seja bem-vindo nobre amigo! Feliz Natal atrasado para ti tbm! E um prospero ano novo! Espero te ver mais vezes aqui no blog!

    ResponderExcluir
  3. Olá Thales...vim te desejar um feliz ano novo e que teus novos dias sejam repletos de realizações...bjos e forte abraço!

    ResponderExcluir
  4. Oiii pessoa linda...
    Hoje é dia da gratidão, vim aqui agradecer sua amizade e sua presença no blog Silencio..
    Bjos no coração!

    ResponderExcluir
  5. Well... desejar Feliz Natal é sacanagem, mas talvez Ano Novo ainda dê tempo, então... Feliz Ano Novo.

    Sobre o post... cara, tu disse tudo, se eu for escrever algo aqui só vou repetir o que você disse. rsrs

    Ótimo post como sempre ^-^ Kissus

    ResponderExcluir

Diga o que você bem entender sobre o post. Lerei sempre, mas nem sempre responderei.