segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Inteligência.

Ultimamente eu tenho pensado, já perceberam que o conhecimento de ciências exatas é algo supremo comparado às outras para a maioria das pessoas?
Seja sincero, quem você acha mais inteligente, alguém graduado em história, ou em física?
Bem, por mim, eu acho que os dois DEVEM ser brilhantes! Obviamente que dependendo da importância que cada um deu ao seu curso é que vai dizer quem se tornou mais inteligente.
Segundo os dicionários, inteligência é algo como a faculdade de conhecer, de compreender, perspicácia, destreza. Seríamos então todos iguais? Sim, provavelmente. Sabe qual é o problema? Ninguém aprende tudo exatamente como você.
Desde a época do Chaves já se dizia "Ai que burrrrrro! Dá zero pra ele". Para o mundo capitalista, esse mundo que nós vivemos, fica muito fácil você decidir quem é melhor para trabalhar com você dividindo as pessoas em duas partes: inteligentes e burros. Só que para você dividir as pessoas assim, você tem que provar que isso existe.
Adivinha o que nasce daí? Provas. E das provas, a educação. E da educação, a competição. E da competição, as Olimpíadas no Rio. O capitalismo transforma o mundo numa grande competição a fim de selecionar os melhores. Aí vem outro problema. José Dono de Indústria da Silva Sauro precisa de trabalhadores qualificados para no máximo 1 ano, se não, vai perder tempo, e tempo é dinheiro, e dinheiro não se perde. Ele já contribui com a educação de seus futuros operários, porém esse processo é lento e os alunos ainda precisam de mais 3 anos para se formarem de vez. Zézim Chefia do Trabaio, como é conhecido entre os operários mais chegados, decide então assistir algumas das aulas que seus futuros operários estão tendo e percebe uma coisa que o faz transformar 70% da sua face em dentes sorrir de orelha à orelha. Alguns alunos tem uma rapidez de entendimento superior a dos outros, e, como Zézim só quer os melhores mesmo, decide colocar o ensino no ritmo dos melhores da sala, assim, somente os "mais inteligentes" vão ser selecionados.
Dois problemas:
  1. O primeiro, é que o Zézim, divulga essa idéia;
  2. O segundo, é que ele só assistiu algumas aulas.
Os alunos que ele julgava serem "mais inteligentes", na verdade eram apenas mais habituados a entender aquela matéria em questão da maneira que estava sendo passada. Os outros precisavam que o professor os transmitisse aquela idéia de outra forma. Porém, pelo fato de o destino ser cruel, os alunos "mais inteligentes" se tornavam os outros em outras matérias.

Delícia. O resto da história você deve conhecer. "O problema do mundo é a educação" é o que desde pequenos nós escutamos todos dizerem. Eu discordo. O problema do mundo é a forma de educação. Os sistemas de educação não estão nem aí para a sua capacidade, e esse "estar nem aí" acaba sendo transmitido aos professores que terminam por não transmitir nada para alguns. E que se danem, são só alguns.

Mas talvez, eu esteja sendo muito duro, a realidade é outra Thales. Muitos alunos não se esforçam o suficiente para aprender certas coisas. Não se esforçam porque não lhes convêm.

Hummm... Não lhes convêm por quê? Por que desconhecem a importância do "saber"? Desconhecem porra nenhuma. A verdade é essa. Todos querem aprender algo, truques de vídeo-game, utilização de instrumentos, jogar bola, pular dando mortal, enfim, todos querem. E a prova de que eles podem se dar até bem, é a própria imagem do trabalhador brasileiro. Dá uma pesquisada aí no Google para você ver quanta gente está no mercado informal por aqui. A maioria deles está trabalhado informalmente porque quando se deram conta, foram apenas mais uns que não foram classificados para participar do Big Brother mercado competitivo capitalista do Seu Zézim, eles não são inteligentes ou não estão preparados o suficiente, segundo ele. Se não estão, como é que tem gente que mantém um padrão econômico de classe média para sua família graças ao mercado informal? Simples. Seu Zézim não soube buscar o que esse cidadão tinha de melhor, não teve paciência para lhe transmitir conhecimento.
Esse cara, INTELIGENTEMENTE, virou o jogo usando as melhores cartas que possuía, abaixou o Exódia e berrou:
Exódia...
OBLITERAR!
MORRA AGORA OU CALE-SE PARA SEMPRE SEU ZÉZIM!

sábado, 23 de outubro de 2010

Cara nova do blog.

Aha!
Blog de cara um pouquinho nova. Bem, eu finalmente consegui baixar um programa que edita imagens bom. O Photoscape tá atendendo muito bem às minhas vontades, recortar imagens, mudar planos de fundo, fundir fotos, inverter posições e cores, inserir imagens, fazer café, enfim, estou gostando dele.
Bem, não vou demorar muito neste post, prometo postar algo antes do próximo final de semana. Só para embromar, o blog tem recebido várias visitas ao longo desse tempo. Obrigado a todos que acessam, peço que aqueles que entram mudos e saem calados e não escrevem nada passem a se sentir mais a vontade para deixar sua marca aqui. Fora isso...
MORRA AGORA OU CALE-SE PARA SEMPRE!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Erros.

Herrar é umano. Errar é humano.
Quem nunca ouviu ou falou este dizer? Todos nós estamos prestes a errar, mas poucos estão dispostos a adimitir isso. Desde que o ser humano começou a viver em sociedade as coisas se tornaram um pouco mais complicadas para seus instintos selvagens. Enquanto só, um homem acarretaria com todos os erros que cometesse, mas aí amigo, veio a sociedade e, agora, seu erro muito provavelmente não atingiria somente a si mesmo, todos ao seu redor estariam comprometidos. Isso não é nenhum tipo de crítica à vida em sociedade, é apenas um estudo para que vocês entendam o que eu estou prestes a escrever.
Do erro, nasce a culpa, da culpa nasce a difamação, da difamação, a falsa difamação e daí é que nasce ele: o X-9, dedo-duro, o cacuete. Na sociedade um homem é capaz de destruir o outro expondo suas fraquezas, criticando suas atitudes. E mais, não há pré-requisito para a vítima, pois umas mentiras aqui e ali, desde que bem forjadas, dão conta do recado.
Pode parecer injusto, mas um erro pode realmente ser algo bem catastrófico, para remediá-lo necessitamos tomar certas precauções, os famosos "cuidados". Só que a realidade também anda com a gente, parceiro. E ela dita algumas regras, uma delas é: NADA é perfeito. Sempre, tudo, está sujeito à uma falha, e é essa falha que vai ser julgada como um erro pela população.
Hoje eu realmente não estou escrevendo coisas que existam certo ou errado, exato ou impreciso. Hoje estou escrevendo sobre uma coisa que nos faz tomar atitudes, que nos faz apontar a cara de seu próximo e destruí-lo de dentro para fora, mas, ao mesmo tempo, falo de algo que pode ser perdoado e aliviar a essência do seu próximo. Não há escolha correta. Você perdoaria um assassino? Mesmo se ele tivesse matado a pessoa com a qual você mais se importa no mundo? Não há resposta certa para isso.
Tudo o que decidimos e deixamos de decidir define quem somos, como vivemos, o que sentimos e aprendemos. Não há resposta certa quando a questão é ser alguém. Nós erramos e nem sabemos, às vezes até achamos que acertamos, mas no fim, deu errado. Hoje eu não vou escrever algo certo ou errado, mas eu vou me sujeitar ao erro para quebrar o medo que ele mesmo causa. Não tenha medo das acusações, erre com todas as forças, mas lute para alcançar seus próprios objetivos. Torne-se um colecionador de erros como eu, e talvez, um dia, consigamos nos livrar por um minuto da pressão imposta por essa vida louca, sentar e trocar essas figurinhas.
Hoje eu não estou aqui para criticar, estou aqui para motivar, portanto:
VIVA AGORA OU FALE PARA SEMPRE!

sábado, 9 de outubro de 2010

Internet.

Internet. Um assunto que eu queria estar bem inspirado para escrever aqui. Não que eu esteja tão inspirado agora, mas...
A internet é, hoje em dia, quase que uma forma alternativa de vida. Tem gente que não consegue ficar um segundo fora da internet, não que seja algo ruim, na verdade, tanto faz. O que às vezes me intriga são algumas pessoas fazendo coisas que se faz na vida real na internet. Namorar pela internet, sinceramente, eu não vejo graça, tudo bem, se for para conhecer alguém e marcar um encontro e tal, mas não é disso que estou falando.
Namorar na internet de maneira que até o ato sexual é feito via web é meio foda tenso. E isso é sério! Tem gente que chora porque desfez uma amizade na internet! Então cuidado pessoal, estar lendo esse blog pode não ser uma boa idéia é uma ótima idéia.
O que eu acho um tanto que interessante é que mesmo com toda a informação em tempo real disponível, não só em questões sérias como notícias, mas também em questões de diversão, como em jogos online, blogs e vídeos, mesmo com tudo isso, tem gente que entra na internet simplesmente para se perder, deve ser quase como usar uma dorga droga, uma válvula de escape. Daí eu cheguei a uma incrível conclusão: a internet é tão mal utilizada que se torna uma bagunça.
A internet hoje em dia é repleta de pessoas que tentam expor suas opiniões, algumas são felizes e outras não (e eu acho que eu sei onde me encaixo XD), além delas existem aqueles que estam aqui só porque o nariz escorre, o óculos lhe garante 99% da visão (não só no sentido do olhar, mas também do enxergar, entende?), o apoio do teclado lhe incomoda a barriga gorda, alguém bagunça com a vida real dele e, por último, mas não menos importante, porque eles necessitam falar mal e bagunçar a "vida virtual" de alguém. Na vida real ele ACHA que não tem chance alguma de encarar alguém, mas na internet, ninguém inventou o soco via e-mail (ainda... >=D), então ele pode descarregar toda essa raiva que ele tem do mundo aqui.
Resumindo, a internet é repleta de gente mal-educada e sádica doida para xingar você, pessoas tentando expor opiniões e tornar o mundo um pouco melhor (mesmo que não consiga, o que vale é a intenção, né?) e pornografia.
Óbvio porra, para que você achou que internet foi criada? Para a guerra? Desde os tempos de Adão e Eva primórdios a internet serve única e exclusivamente para masturbação. Por isso é tão difícil de se divulgar algo como um blog, depois de driblar os babacas da internet e competir com a pornografia, a gente ainda tem que implorar para que as pessoas acessem e LEIAM, depois disso é só aguentar todos os palavrões e xingamentos do público e se sentir satisfeito.
Parabéns a você que não precisa descontar nada em ninguém, aos demais:
MORRA AGORA OU CALE-SE PARA SEMPRE!

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Inutilidade.

ÊÊÊ!
Votei!
Legal, legal...
Tá... grandes merda votar ¬¬"
Hoje estou aqui para falar de algo que não tem nada tudo a ver com isso: Inutilidade; hoje em dia inutilidade é a palavra usada contra sonhos, ideais, votos, pensamentos, entre outros que não me vêm a mente agora.
Quando alguém quer destruir algo de maneira limpa, começa taxando a inutilidade naquilo. Não que não existam coisas inúteis, mas tudo depende do momento, e não é o que eu vejo por aí. Alguns exemplos de coisas inúteis eu vou citar e contra-atacar abaixo:
  1. Voto Nulo: Vou pedir licença ao Felipe Neto e dizer escrever aqui: "Nem comece a falar, Troll". Primeiramente, voto nulo e voto branco eu já não sei se são iguais ou diferentes, porém, com certeza, o voto nulo é o voto que você usa para dizer que não concorda com nenhum dos candidatos! Então não tem essa de "Ah! Ela é burra, mas pelo menos deu o bilhete único para o Rio". Não concorda, não vota, porra. Outra coisa que me irrita também são pessoas que, ao invés de votarem nulo, votam num candidato totalmente qualquer dizendo que dá no mesmo. PORRA TROLL! Se liga! Tem uma diferença muito grande entre você dar o seu voto para qualquer um e você dar o seu voto para ninguém!;
  2. Jogar: Qual é o problema em jogar video-game, cartas, bola, pedra-papel-tesoura, PC, meupai,minhamãeeminhatianajanela? Alguém, pelo amor de Deus, Buda, Cosmos, Satan me explica por que se divertir altistamente é algo tão ruim assim? Tudo bem, eu sei que tem criança que encasqueta no video-game, não sai por nada e tira notas horríveis além de não fazer amizade alguma, mas desde que ela tire boas notas qual é a porcaria do problema em deixar o moleque jogar video-game? Ou então, deve ser algo realmente inútil, deve ser por isso que tem cirurgião que joga video-game e ganha mais do que o quíntuplo que meu pai,minhamãeeminhatianajanela ganha;
  3. Sonhos: Qual é o problema de eu sonhar que vou ser o primeiro humano imortal do planeta? O-SONHO-ÉMEU-PORRA. Sonhar é ótimo! Te dá uma meta, dá um motivo para lutar! Muitas pessoas morrem sem completar ou contemplar seus sonhos, mas o que vale é a luta! Eu sempre comparo um sonho a uma bala, é gostosa enquanto dura, mas insaciante ao acabar. É sempre complicando parar de pegar balas do pacote depois que você acaba de chupar / mastigar / gengivar uma.
Bem, por hoje é só... Lembre-se, não é porque o seu candidato não foi, não vai ou não está indo para o segundo turno que você tem que votar em um safado qualquer! NULO LÁ! Caso contrário:
MORRA AGORA OU CALE-SE PARA SEMPRE!