segunda-feira, 12 de julho de 2010

Assuntos intocáveis: o molde social

Eu andei tocando em alguns assuntos que com certeza não agradaram/agrada/agradarão algumas pessoas. Eu criei esse blog sem um intuito muito concreto, simplesmente deu vontade e eu não tinha muito o que fazer. Já fazia um tempo que eu me sentia meio vazio, inseguro demais, apesar de ter uma boa autoconfiança algo me perturbava, eu não me sentia como eu mesmo.
Não demorou muito para eu entender que esse sentimento era proveniente do molde social. Eu estava falando o que a sociedade queria ouvir, fazendo o que a sociedade esperava que eu fizesse. Eu estava virando apenas mais um.
Decidi então por para fora meu verdadeiro eu, me sentir um pouco mais livre, mesmo que isso condenasse meu conviver com a sociedade! Por isso, eu NÃO QUERO pedir minhas sinceras desculpas a ninguém que sentiu a carapuça servir! Afinal esse é um problema seu com você mesmo! Tenho recebido e-mails meio que como resposta ao que eu digo aqui. Acreditem, nada do que eu escrevo aqui é sério! Eu discordo de muitas coisas que escrevo aqui, coloco-as apenas em verdades que eu conheço, mas não como verdade absoluta. Então parem de me enviar com essa de tentar me comover pela exceção da regra, isso não vai funcionar, não me comovo com isso, muito pelo contrário, é graças ao VERDADEIRO bom religioso, ao motorista de ônibus sangue-bom e ao vagabundo escolar que tem algo na cabeça sim senhor que o mundo tem uma chance! Mas se você insistir em me ver com maus-olhos quando o que eu realmente tento apresentar é o contrário, por favor:

MORRA AGORA OU CALE-SE PARA SEMPRE!

domingo, 11 de julho de 2010

Coisas do capeta

Faz um tempo que não faço um post, mas garanto que esse assunto vai ser muito... polêmico.
Você nasceu em torno dos anos 90? Então provavelmente você conhece desenhos como Pokémon, Digimon e Dragon Ball, correto? Quando eu era criança, eu assistia esses três desenhos com afinco, me lembro que na época eu até tinha SKY, o que alimentava o meu vício nesses desenhos. Além deles, também tivemos Shaman king, Beyblade e Yu-Gi-Oh. Com este último veio a febre dos TCGs (Trading Card Games) que nada mais era que o jogo de carta dos desenhos que estavam fazendo sucesso. Tudo isso é do capeta.
Nada contra a crença de cada um, mas eu passei por isso tudo, via todos esses desenhos, (ainda vejo desenhos do tipo) cheguei a jogar três TCGs diferentes (Pokémon, Yu-Gi-Oh e Magic) e se EU sou um ser encapetado, eu realmente não sei o que certas pessoas que eu tenho em mente são. Provavelmente são o próprio capeta, ou o chefe dele, se é que existe.
Então antes que eu critique demais a religião (pois essa sim, eu sou totalmente contra) e antes que apareçam comentários de que eu sou ateu, (eu tenho as minhas crenças, mas não participo de religião alguma) quero dizer que a religião tem seu papel importante. Existem pessoas que realmente se tornam melhores por causa de uma religião, eu só acho que a religião deve ter um papel de trazer apoio teológico, ou seja, em problemas "espirituais" que eu chamo carinhosamente de "conflitos internos". Não é papel da religião dizer o que você deve assistir ou não, comprar ou não, jogar ou não, falar ou não, etc. Essas coisas você deve fazer da maneira que lhe agrade e se alguém não gostar, o máximo que você pode fazer por ela é não praticar isso perto dela.
Eu não gosto de religiões, mas não digo JAMAIS que fulano ou siclano não deva seguir uma, isso é de cada um, mas EU, nunca seguirei uma religião porque eu vejo como algo falho. Como vou buscar um (ou mais) Deus (ou qualquer entidade superior) numa coisa organizada por algo tão falho como os humanos? Eu não me sinto seguro dessa forma. Se você se sente, meus parabéns e com todo respeito siga em frente e me deixe para trás.
Agora que eu já coloquei meu ponto de vista, vamos a parte engraçada. Fiz um um TOP5 de coisas que REALMENTE DEVEM SER DO CAPIROTO, aí vai:
  • 5º Lugar: Peixes Espinhentos: Existe coisa pior do que você esperar horas pelo almoço de domingo para descobrir que na verdade você não vai comer, mas sim catar espinhas? Isso com certeza é obra do demo. Aquelas espinhas que ficam entre a carne só para conseguirem entrar camufladas na sua boca no intuito de se depositar entre os seus dentes, na gengiva e naquele espaço que ficou da sua estração de sisos como agulhas de puro mal;
  • 4º Lugar: Verão: Esse não podia faltar. Preciso dizer mais alguma coisa? O Verão é a pior coisa do mundo. Ele faz com que você pegue ônibus cobertos de areia trazidas por serventes do chifrudo, faz você ficar fedendo de oito a dez SEGUNDOS depois de sair do banho gelado, aumenta seu consumo de energia e ocasiona grandes tempestades que desabam morros destruindo casa de gente honesta e burra pobre;
  • 3º Lugar: Trem direto com destino a Central do Brasil: Embarque plataforma 1 linha A. E lá vai aquele bando de gente, parecem os pingüins empurrando um ao outro para ver quem cai primeiro no mar para ser devorado pelas feras aquáticas chamadas orcas. Só que aqui o empurra empurra é por aquele lugar para sentar que o capeta deixou vazio só para proporcionar o caos, depois ele ainda piora a situação abarrotando o trem, fazendo-o avariar, proporcionando tiroteio em estações, colocando crentes berrentos do seu lado, colocando celulares berrentos e funkeiros do seu lado e fazendo os ambulantes te espremerem naquela pessoa fedorenta ao seu lado para passar;
  • 2º Lugar: Motoristas de ônibus: São entidades trazidas do inferno para dirigir o ônibus que você, estudante de escola pública, sua avó e seu primo cego pegam com gratuidade. Eles te deixam no ponto, arranjam desculpas para te deixar no ponto, não param no ponto e ainda são estressadinhos. E o pior é quando eles se juntam com alguns amigos deles conhecidos como os honrosos fiscais de ônibus nascidos de mulheres da vida. Aí não há uniforme que esteja certo, não há carteirinha original, não há aula hoje na sua escola, mesmo que isso tudo seja mentira;
  •  1º Lugar: Ignorância: Acusações mal-feitas, desconfiança, pensamentos seus sobre o que Fulano está pensando que acabam virando verdade só para você. A ignorância com certeza é o mal do mundo e quem é que está por trás disso? Não, não é o Michael Jackson e nem o aquecimento global, é ele, O DIABO! Claro! A ignorância é um sentimento que nasce dentro de cada um, uma sementinha plantada por ele que espera pacientemente por um sentimento ruim seu regá-la. É ela que faz você desconfiar porque seu vizinho não te dá bom dia há uma semana, você começa a pensar que ele não gosta de você por algum motivo, aí de repente você desconfia que ele sabe que o muro que você fez para dividir o terreno foi espertamente colocado para você ganhar um pouco mais de espaço, de repente você tem certeza disso, só que o seu vizinho só não te deu bom dia, porque ele simplesmente estava viajando.
Espero que ninguém se sinta atacado com isso, porque meu único intuito é fazer as pessoas pensarem de forma divertida, mas também, se você estiver ofendido:

Morra agora ou cale-se para sempre!

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Anime Family

Você já ouviu falar de otaku? Não? Já ouviu falar de anime? Já, né? E já ouviu falar de "fãs retardados de animes" também, com certeza. Então, o Anime Family é o maior evento de anime do Rio de Janeiro e reúne uma cabeçada incrível desses fãs, que entre eles mesmos são conhecidos como otakus, para os meninos e otomes, para as meninas. Na verdade, no Japão essa palavra é usada para uma pessoa alienada de alguma forma, sendo comum ser usada para chamar alguém de nerd. A verdade é, que aqui no Brasil, esse grupo é visto como pessoas sem infância, retardadas e muitas vezes, acabam sendo confundidos com outras tribos graças a alguns fatores como cabelos e maneira de se vestir.
Então, eu não me importo de ser chamado ou não de nada disso, nem pretendo defender ou ofender tais tribos, mas vou esclarecer algumas coisas. Em tais eventos, as pessoas costumam usar fantasias de personagens de desenho japonês, jogos, desenhos em geral e até mesmo livros e filmes, estas fantasias garantem uma grande diversão ao evento pois algumas fantasias ficam REALMENTE LEGAIS, tendo que tirar foto com todo babaca que pede. Portanto, quando você ver aquelas pessoas na fila de cabelo roxo, espetado, enfiado no cu, etc, é porque aquela pessoa está/fez/pretende fazer algum cosplay, o mesmo vale para a roupa. Ainda acontece de alguém gostar de algum personagem e querer ter um cabelo igual ao dele, porém graças a aparência exótica, o melhor lugar para se ir com tal cabelo é o evento. E ainda acontece de pessoas que não fazem nenhum cosplay mas se aventuram a usar lentes, roupas diferentes e blablabla whiskas sachê.
Ainda assim, eu sei que existem pessoas muito porras loucas nisso, mas vou  te contar um segredo senhor crente: na sua igreja também tem. O que eu realmente quero deixar no ar hoje, é o seguinte, se alguém faz parte de alguma coisa, não significa que ele é exatamente igual a TODO mundo que participa daquilo, acredite, eu participo desses eventos já faz um tempo, eu não faço meu cabelo (muito pelo contrário, ele é que se faz, da maneira que ele ficar é como eu deixo), não uso maquiagem e se você não me conhecer direito você nem vai achar que eu frequento essas coisas. Rotular as pessoas para mim é o PIOR preconceito que existe, então, se você tem um preconceito, faça como eu:

MORRA AGORA OU CALE-SE PARA SEMPRE!

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Sobre o blog

Mais um dia passou e eu me sinto obrigado a postar mais alguma coisa já que não estou fazendo nada. Hoje eu dei uma lida no que eu já postei aqui e percebi que já estou fugindo da ideia inicial do blog, portanto, a partir de agora, escreverei sobre coisas meio sem sentido, assim como o nome do blog (não se vocês repararam, mas morrer ou calar-se para sempre é QUASE que a mesma coisa, tal frase imperativa não deixa muita escolha, entendem?).
Então hoje vou falar sobre algumas das coisas que eu gosto, porque isso, COM CERTEZA, não faz sentido algum.

  1. Cultura japonesa: Essa tinha que ser logo a primeira. Existem muitas coisas na cultura japonesa as quais eu admiro e gosto. Primeiramente, adoro a educação padrão do país, respeitar os mais velhos e um pouco daquela coisa de ter uma vida honrosa até fim que existem desde a época dos samurais. Além disso, eu gosto da língua, acho uma coisa assim meio de criança, assim como os trocadilhos da própria língua também, mas isso são coisas que eu conheço graças aos animes que assisto, que aliás, é a maneira com a qual eu faço mais contato com a cultura nipônica. Muitas pessoas olham para isso como se fosse coisa de criança ou de nerd. "Ah, ele é nerd, ele assiste desenho japonês até hoje." Sabe de uma coisa, é melhor que seja assim, porque eu andei pensando como as pessoas que não gostam seriam se gostassem e só deu desgraça. Então se você não gosta NÃO PROCURE GOSTAR, morra agora ou cale-se para sempre quanto a este assunto;
  2.  Rock: Bem, é o melhor estilo de música, na minha opinião. Tendo uma visão geral, é meu estilo de música favorito, ultimamente tenho escutado muito rock internacional, nada dessas bandinhas porcas brasileiras que tem saído ultimamente (as que são realmente boas que me perdoem), não preciso nem citar nomes de banda né? Pode acreditar eu escuto tudo que é tipo de rock e em todos os vários idiomas. Japonês, inglês, alemão, português, etc. Só não sou fã de metais muito pesados graças ao público alvo, odeio rodinha punk;
  3. Mulher: O que você esperava? Eu sou um homem ora porra!
  4. Jogos: Não é uma questão de video-game ou jogos de computador, eu realmente gosto de jogar quase todo tipo de coisa. é muito dificil eu me negar a jogar algo, principalmente se não conheço. Os únicos jogos que eu realmente não gosto são alguns esportes, como por exemplo futebol. Mas não se engane, adoro um basquete, handbol, volei, etc. Atualmente não estou jogando nenhum jogo arduamente;
  5. Pudim: É coisa linda de Deus. Quem não gosta de pudim deve morrer da pior maneira possível. Você pode ser indiferente a ele, é aceitável apesar de estranho, mas não gostar? Só se você for alérgico ou algo do tipo e odiar o pudim porque todos comem e dizem que gostam e você não pode, aí eu vou até a sua casa me desculpar pessoalmente, fora isso:

MORRA AGORA OU CALE-SE PARA SEMPRE!